Tô não tô

5 mil corações despedaçados

Quando acontece uma tragédia como essa do avião desaparecido, eu não fico com pena de quem se foi. Claro, devem ter passado por momentos aterrorizantes, mas quem sofre mesmo é quem ficou. Já pensou, se cada um dos presentes no voo 447 tinha umas 20 pessoas próximas, quer dizer que nesse momento cerca de cinco mil pessoas estão de coração partido, sem poder se despedir dos seus. Cinco mil vidas desmoronadas. É gente pra caramba!

Descobri ontem à noite que por pouco eu não faço parte dessa estatística. A Dani, irmã mais velha de uma grande amiga minha de infância, estava com passagem marcada para a Françca nesse domingo às 19h. Poucos dias antes, o órgão onde trabalha decidiu que deveria ir uma colega dela em seu lugar e, com essa mudança, acabaram colocando toda a equipe num avião da Lufthansa! Ufa! A Marina ganhou uma irmã ontem! Ainda continua sendo triste para as 228 famílias e grupos de amigos, mas só de pensar no Vinícius e na Ana Júlia, filhos da Dani de 13 e 3 anos, já da um alívio no coração!

Anúncios