Tô não tô

Me mandem de volta!!

A pessoa volta pra civilização e acha que ainda está morando no interior. Vejam o que aconteceu comigo ontem e me digam se não é pra me mandar de volta pro TOCA:

Fui a um evento na Assembléia Legislativa e tive que rodar muito lá pra achar uma vaguinha pra deixar o carro.

Rodei, rodei, rodei… até que achei a última vaga num lugar que nem estacionamento é. É uma pista de uma via movimentada que virou estacionamento ao longo dos anos. Tinha um guardador, que me orientou na baliza e só por isso concordei em lhe dar um real. Na hora ainda caiu uma moedinha no chão e eu falei que ele podia ficar com ela. Ele me pediu mais, eu disse que não tinha trocado, era só o que eu tinha. E ele “mas eu tenho troco!” .. Pode?

Enfim, o caso é que eu fui pro evento, fiquei umas três horas lá e quando saí, já à noite, só restava o meu carro e nada do guardador.

Acreditam que quando eu cheguei percebi que não tinha acionado o alarme? E pior, a janela tava abertona???

Fiquei mega assustada, entrei no carro e arranquei.

Nisso veio um guri acenando (percebi que não era o mesmo guardador do início porque esse tinha dois braços e aquele, só um)… ele tentou me fazer parar o carro, acho que queria falar comigo. Isso me assustou mais ainda e arranquei sem falar com ele.

Aí a ficha começou a cair… o carro passou três horas aberto, num lugar meio ermo, anoitecendo, no pé de um morro…

Olhei pra trás e vi que o banco estava vazio… me desesperei! Minha irmã que usa mais o carro, vive deixando uma bagunça ali atrás! Achei que os carinhas tinham feito uma limpa! E desandei a chorar.

Na hora que peguei a minha irmã, aos prantos, fui olhar com ela se tava faltando alguma coisa… e acreditam que o guardador escondeu as bolsas embaixo dos bancos?? Eu tenho certeza disso, porque elas não estavam ali quando entrei no carro…

Agora fiquei com o maior dos remorços… acho que vou voltar lá e recompensar quem quer que tenha cuidado do meu carrinho pra mim!

E acho também que aprendi a lição…

Anúncios
Projeto Tocantins

Da série: Você sabe que já está há muito tempo no Toca quando…

  1. Duas amigas tuas, que também vivem no toca, se engalfinham no supermercado por um pacote de bisnaguinha sevenboys.°o°o°o°o°o°o°o°
  2. Na Capital, você encontra um quiosque da chillibeans no shopping e sai batendo palminhas:

– Chillibeans, chillibeans!!!

Assistindo a tamanha euforia, a atendente espantada pergunta:

– Caraaaca, vocês são de onde?

Projeto Tocantins

A gente sabe quando já está há tempo demais no TOCA quando…

  • a temperatura baixa pra 26º C e corre pra pegar um casaquinho;
  • sabe a diferença entre porteira, colchete, cancela, mata-burro, ponte e pontilhão;
  • sabe a diferença entre pasto brachiária, andropogon e elefante (sim, esse é um tipo de pasto. E tá, eu ainda não sei a diferença, mas sei que existem esses tipos);
  • acha que cinto de segurança só é necessário quando se pega a estrada;
  • na rodovia, já teve que desviar de um ou mais desses animais: veado, tamanduá, raposa, cachorro, tatu, boi, jaboti, motoqueiro sem lanterna…
  • sai pra tomar um cafézinho com pãozinho de queijo e não espera pagar mais que R$ 0,55 por isso;
  • não admite pagar mais que R$8 para fazer pé e mão e R$5 para depilação;
  • chama lanchonete de espetinho;
  • sai para comer x-salada no pitdog e não lembra mais como chamava esse tipo de estabelecimento antes de vir para cá;
  • chama os supermercados pelo nome do dono. Assim, o Bompreço vira Belto, o Bom Jesus é o Adas, o Supermercado Murilo é chamado de Adão…
  • diz que mora no Tocantins e acha errado falarem em Tocantins;
Projeto Tocantins

Na farmácia

Tive que comprar um anti-inflamatório. Precisava de 5 comprimidos, mas só consegui achar em uma farmácia uma caixa de 14. Sabendo que havia também disponível em caixas de 7 unidades, procurei em to-das as farmácias de Palm Springs. Só achava de 14. Na minha última tentativa, deu-se o diálogo:

Dona da farmácia: Volta aqui amanhã que está vindo pelo ônibus.
Eu: Mas vem o de 14 ou de 7? Porque preciso só de 5…
Dona da farmáci: Vem só de 14.
Eu: Então não quero, obrigada, depois vou ter que jogar um monte de remédio fora.
Dona da farmácia: Ah, então faz assim… é que mandei buscar esse remédio pra mim. Quando chegar, eu abro o pacote e tiro os teus cinco comprimidos. Depois é só mandar alguém buscar no ônibus de segunda-feira.

não, não…só aqui no Toca mesmo… comprei o remédio a granel e ainda economizei mais de 60% do valor!