Projeto Tocantins

Prefeito da Grande SS consegue liminar

Sexta-feira na Grande SS, meio da tarde. A calma natural da minicidade começou a ser quebrada com o barulho de alguns rojões.  De repende, uma mini-carreata e algumas pessoas gritando na rua. Mais rojões. Na hora percebemos: saiu o resultado da cassação do prefeito em Palmas.

Bastou sair à rua e perguntar para o vizinho da frente: quem é que está comemorando? O prefeito ou o candidato de oposição?

Em poucos segundos já sabíamos da notícia: em Palmas, uma liminar da justiça garantiu ao prefeito que ele fosse diplomado para o segundo mandato.  Enquanto não for julgado em última instância, o prefeito é considerado elegível ao cargo.

Enquanto isso, corre na justiça eleitoral um processo de cassação por compra escancarada de votos, com dinheiro vivo, cheques, cestas básicas e materiais de construção durante as eleições e no dia da votação.

Agora é aguardar o resultado do processo até última instância.

Anúncios
Projeto Tocantins

Resultado da política

Nas cidades de “abrangência” deste blog, assim ficou definida a eleição do prefeito dos próximos quatro anos:

Palm Springs
Prefeito Reeleito: 2.368
Oposição: 1.283
Oposição mais fraca: 298
[detalhe que os dois vereadores mais votados levaram respectivamente 302 e 290 votos]
Paralá
Nova prefeita: 3.030
Futuro ex-prefeito: 2.446
[Paralá, aos mais de 280 anos vai ter a primeira prefeita de sua história]

Grande SS
Prefeito reeleito: 1.221
Oposição: 1.079

°o°o°o°o°o°o°o°o°o°o°o°

e dizem por aí…

*dizem que em Palm Springs o voto estava custando R$50 e na Grande SS era R$100;
*que na semana passada duas pessoas sacaram R$5 mil em notas de cem para levar à Grande SS;
*que o Gordo Locutor que apresentava a política do Opositor, na verdade era espião do Prefeito e ajudou na reeleição;
*que esse mesmo Gordo boicotou o fretamento de ônibus e a população da zona rural, maioria partidários do outro, ficou a pé;
*que os cabos eleitorais da oposição passaram o fim e semana no leva e traz em busca de eleitores da zona rural, pra garantir aqueles preciosos votos;
*e que teve uma senhora que ia caminhar cerca de 20km para votar. Para a sorte dela, encontrou um pessoal da “empresa” trabalhando e ganhou uma carona.

°o°o°o°o°o°o°o°o°o°o°o°

Na próxima legislatura, essas figuras serão responsáveis pelas Camaras Municipais dessas três cidades: Pésão, Bena, Carlin Bota, Jesus Juvito, Biza, Arara, Divina Bahia, Gilmar Leiteiro, Bilisco, Cuica, Júnior Boi

Projeto Tocantins

A Política

Faz tempo que to pra escrever alguma coisa sobre a “política”, como as pessoas chamam “eleições” por aqui.

Mas eu acho tudo tão feio, nesse interior de Brasil, que me dá até desânimo e não consigo ver nada engraçado nas manifestações. E confesso que fiquei totalmente alienada durante essa campanha. Tudo o que sei é que nos municípios de “abrangência deste blog” os atuais prefeitos concorrem à reeleição. E em comum os municípios apresentam grande incerteza em relação ao resultado de domingo. O jogo não está ganho pra ninguém.

Bom, vou pelo menos mostrar coisas que me chamaram a atenção nestes últimos meses.

A “pesquisa”

A contagem prévia de votos, extra-oficial claro, aqui é feita nominalmente. Algo do tipo “na casa de fulano são tantos votos; ciclano vai trazer xx votos, na igreja de beltrano tem tantos votos” e assim por diante…

O cabos eleitorais

Durante a política tá difícil encontrar cozinheira, chapa, pedreiro, e todo o tipo de mão-de-obra diarista… com os candidatos pagando R$150 por mês (!!!), é muito mais fácil ficar o dia inteiro balançando bandeira. Cansa menos.

A “passeata”

Fulana diz que a passeata do candidato da oposição vai ser a mais bonita de todas: “vai ter gente de bicicleta, de moto, de cavalo, de carroça, de carro, de caminhonete, de caminhão, de trator…”
[ainda bem que essa é a passeata, imagina quando inventarem de fazer uma carreata]

Updade dia 03/10/2008: Meu amigo Luzzi (que também é o responsável pela foto do Motel) conseguiu filmar a última passeata da Grande SS. Confiram com os próprios olhos:


Reparem a moto-som que passa entre os cavalos. A música que ouvimos vem dela!

As manifestações

Aqui as pessoas além de vestir a camisa, vestem também suas casas. É raro ver uma parede de casa ou muro que não esteja devidamente identificada. Confiram:

Mesmo os beneficiados pelas casas populares divergem quanto ao atual prefeito
Mesmo os beneficiados pelas casas populares divergem quanto ao atual prefeito
Divergências também dentro da mesma casa!
"Esse sim": Divergências também dentro da mesma casa!